quarta-feira, 1 de julho de 2015

Aumento dos casos de suicídios preocupa população de São Raimundo Nonato


Cresce assustadoramente o numero de suicídios em São Raimundo Nonato, município piauiense localizado a 513 quilômetros de Teresina. Não dispomos de dados estatísticos sobre esse fenômeno, mas pelas noticias que circulam neste município dando conta das mortes por suicídio, percebe-se que o numero é alarmante e que precisa ser estudado.

Só no mês passado foram registrados três suicídios em São Raimundo Nonato, sem que ninguém saiba qual as suas motivações. 

Novo relatório divulgado pela Organização Mundial de Saúde, a OMS, chama a atenção dos governos para o suicídio, considerado “um grande problema de saúde pública” e que não é tratado e prevenido de maneira eficaz.

Segundo o estudo, 804 mil pessoas cometem suicídio todos os anos – taxa de 11,4 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. De acordo com a agência das Nações Unidas, 75% dos casos envolvem pessoas de países onde a renda é considerada baixa ou média. Dados do ano de 2014.


O Brasil é o oitavo país em número de suicídios. Em 2012, foram registradas 11.821 mortes, sendo 9.198 homens e 2.623 mulheres (taxa de 6,0 para cada grupo de 100 mil habitantes). Entre 2000 e 2012, houve um aumento de 10,4% na quantidade de mortes – alta de 17,8% entre mulheres e 8,2% entre os homens. O país com mais mortes é a Índia (258 mil óbitos),  seguido de China (120,7 mil), Estados Unidos (43 mil), Rússia (31 mil), Japão (29 mil), Coreia do Sul (17 mil) e Paquistão (13 mil).

Como se trata de um problema de saúde pública, a secretaria de estado da Saúde do Piauí deveria encomendar um estudo para poder atacar as causas.

O senso comum identifica na depressão, a principal causa dos suicídios registrados em São Raimundo Nonato, mas a depressão também tem uma causa que precisa ser estudada.

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino 
Postar um comentário