domingo, 20 de setembro de 2015

A oposição poderá conquistar uma Vitória de Pirro


Antes de ir direto ao ponto, ou seja, comentar uma eventual vitória da oposição nessa guerra que ela trava contra o governo da presidenta Dilma Rousseff eu explico como surgiu a expressão Vitória de Pirro.  
 
"Em 281 a.C., Pirro, Rei de Epiro, pretendia conquistar Roma, o Perigo do Ocidente, da mesma maneira que Alexandre conquistara a Pérsia, o perigo do Oriente. Para perseguir esse intento atravessou o Mar Jônio (Adriático) com um exército considerável, composto de 25 mil homens de infantaria, 3 mil de cavalaria e 20 elefantes.

Derrotou os romanos em Heracléia, sofrendo, no entanto, perdas enormes em homens e material. Quando Pirro recebeu de um oficial o cumprimento pelo triunfo, respondeu: "Mais uma vitória como essa e estarei arruinado".

A oposição caso vença essa guerra, não terá como controlar o espaço conquistado, porque o campo ganho na luta está todo minado e o exército derrotado está infiltrado nas fortificações.

Um incerto governo da oposição teria como oposição, o Partido dos Trabalhadores (PT), os comunistas, os trabalhistas autênticos, o MST, a UNE, a CUT e um exército de desvalidos que o PSDB e os seus aliados jogaram na rua da amargura, porque os integrantes ficaram sem o programa Bolsa Família.

O impeachment ou a renuncia da presidenta Dilma Rousseff, fatalmente jogará o Brasil num grande atoleiro político, no caos social e na ingovernabilidade.

Com a oposição sendo responsabilizada pela tragédia, o PT e Lula poderão ter um retorno triunfal em 2018. Quem viver verá!


Em tempo: o ministro do STF Gilmar Mendes quer assumir o protagonismo na luta contra a corrupção, iniciado pelo ex-presidente do STF, Joaquim Barbosa. Mas ocorre que Gilmar Mendes não tem a credibilidade e o respeito do povo brasileiro - que Joaquim Barbosa conquistou.    

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário