segunda-feira, 28 de setembro de 2015

Dilma nunca teve autonomia de voo

Esta imagem é bastante emblemática
Dilma Rousseff nunca teve autonomia. É que Lula sempre esteve no comando, embora ele negue a sua forte influência sobre a presidenta.


Como a candidatura de Dilma Rousseff em 2010 foi uma invenção de Luiz Inácio Lula da Silva, o primeiro governo da ex-ministra chefe da Casa Civil foi completamente engessado pelo ex-presidente e o Partido dos Trabalhadores (PT), a começar pela imposição de vários nomes remanescentes do governo passado. E deu no que deu. Só no primeiro ano de governo Dilma seis ministros foram demitidos sob a acusação de práticas nada republicanas, ou seja, acusados de corrupção.


O primeiro governo da presidenta Dilma Rousseff seguiu todo o receituário econômico do governo anterior, uma vez que o ex-ministro da Fazenda do governo Lula, Guido Mantega continuou sendo ministro da Fazenda no terceiro governo do PT.

O ajuste fiscal que está no Congresso Nacional para ser votado, deveria ter sido feito no inicio do primeiro governo Dilma Rousseff, quando ficou bastante claro que as medidas adotadas para proteger o país dos efeitos da crise financeira internacional não deram os resultados desejados ou foram insuficientes para barrar os efeitos do marolão.

Dilma Rousseff por uma questão de gratidão não quis se indispor com o seu criador e acabou comprometendo os seus dois governos, uma vez que Lula sempre funcionou como Iminência parda.

Hoje, Lula e o PT fazem discursos que apontam para um distanciamento estratégico de um governo idealizado e colocado em prática por eles; como quem age para tentar salvaguardar o que ainda resta de positivo da era Lula. Uma imagem muito manchada pelos escândalos chancelados pelo PT.    

Talvez o maior erro de Dilma Rousseff tenha sido não se recusar a seguir a cartilha produzida pela cúpula do PT para ser seguido por ela à frente do governo federal. Esse clássico caso do inocente útil. 

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário