quarta-feira, 16 de setembro de 2015

O primeiro motor da economia está falhando


A indústria da construção civil, através do programa da União, Minha Casa Minha Vida, foi a grande responsável pela queda do desemprego; o que fez com que este país atingisse quase o pleno emprego -, quando o mundo inteiro convivia com índices de desemprego muito altos, como os que ainda se verifica na zona euro. Na Espanha, por exemplo, o desemprego na faixa dos 20 aos 30 anos atinge mais de 20%.

Com o ajuste fiscal que acaba de ser anunciado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, o programa Minha Casa Minha Vida, responsável pelo aquecimento da indústria da construção civil e toda sua cadeia produtiva no primeiro governo Dilma Rousseff, vai sofrer cortes drásticos - o que vai praticamente paralisar o setor que mais emprega no país.  

A indústria da construção civil, através do programa da União, Minha Casa Minha Vida, foi a grande responsável pela queda do desemprego; o que fez com que este país atingisse quase o pleno emprego -, quando o mundo inteiro convivia com índices de desemprego muito altos, como os que ainda se verifica na zona euro. Na Espanha, por exemplo, onde o desemprego na faixa dos 20 aos 30 anos atinge mais de 20%.

Com o ajuste fiscal que acaba de ser anunciado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, o programa Minha Casa Minha Vida, responsável pelo aquecimento da indústria da construção civil e toda sua cadeia produtiva no primeiro governo Dilma Rousseff, vai sofrer cortes drásticos - o que vai praticamente paralisar o setor que mais emprega no país.  

O primeiro governo Dilma Rousseff desonerou a produção de alguns setores da economia, como o da indústria automobilística e de produtos conhecidos como da linha branca, numa tentativa de estimular o crescimento da economia, o que funcionou por um período razoável, mas que em função da desaceleração da economia chinesa e a campanha política – acabou andando para trás.

Os empresários desse importante setor da economia nacional estão arrancando os seus cabelos em busca de uma saída e, por mais que eles tentem não conseguem enxergar.  

por Joachim Arouche  

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino 
Postar um comentário