sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Estamos vivendo os últimos dias, segundo a Bíblia


“... E haverá grandes terremotos, e em vários lugares pragas e fomes, e haverá também coisas espantosas, e grandes sinais do céu." (Lucas 21:11)

Se eu fosse um homem crente na existência do sobrenatural e na vida pós-morte física, certamente acreditaria que a palavra de Deus está se cumprindo, porque são tantos os sinais apontados pelo livro “sagrado”, que leva qualquer pessoa sem embasamento filosófico e científico a acreditar nas profecias de um Deus que ninguém nunca viu  seu rosto. Se é que o Deus do Papa Francisco, do Bispo Edir Macedo, do apóstolo Waldomiro Santiago e da Bispa Francilene tem aparência humana.

São muitos os sinais de Deus, segundo a Bíblia, a começar pelo versículo que abre este texto e o que segue: "Saibam isto, que nos últimos dias sobreviverão tempos difíceis. Pois os homens serão amantes de si mesmo, amantes do dinheiro, prepotentes, arrogantes, maldizentes, desobedientes aos pais, ingratos, irreconciliáveis, caluniadores, sem autodomínio, brutais, traiçoeiros, irresponsáveis, vaidosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus ... " (2 Timóteo 3:1-4)

Além desses sinais citados acima, outros com mais requintes de crueldades se sucedem, como por exemplo, os crimes praticados contra a vida humana, por seres “humanos”. É um tempo de barbárie este que nós estamos vivendo. Mas, tudo isso é uma consequência da explosão demográfica, do consumismo e da falta de perspectiva de um futuro seguro.   

No mundo de hoje, todo mundo tem pressa de viver intensamente o momento atual, porque o futuro é incerto e o mercado de trabalho e o estado do Bem Estar Social estão sendo assassinados pelo capitalismo selvagem que ao mesmo temo mata o emprego, estimula o consumo através de uma propaganda massiva e alienante.  

Por Francisco de Assis Bandeira de Mello Albuquerque
Postar um comentário