sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Só a família é capaz salvar e proteger



por Justino Fernandes

O amor, o carinho e atenção são as maiores e melhores armas usadas pelos pais para salvar e proteger os seus.

Nos últimos anos, sociólogos, assistentes sociais, psiquiatras e autoridades governamentais, vêm se debruçando sobre o maior flagelo que já se abateu sobre a humanidade em todos os tempos: o consumo e o comércio das drogas ilícitas. E quando mais se discute avanço desse mal terrível, mais aumenta o número de consumidores e, conseqüentemente, o numero de comerciantes (traficantes). Até aqui, os narcotraficantes vem ganhando a guerra, porque esse negócio consegue envolver e corromper muitas autoridades, o que dificulta o combate desse que está sendo considerado o mal do século.

Só quem consegue ser poupado dessa guerra são as famílias bem estruturadas. Por família bem estruturada, entenda-se aquela onde os filhos se sentem num ambiente seguro, confortável e protegido das influências externas. Um lugar onde o filho tenha plena liberdade para estabelecer um diálogo sincero com os seus pais e o respeito seja mútuo.

Num ambiente assim, o filho cresce e chega à idade adulta sem traumas, sem conflitos existenciais e sem necessidade de apelar para uma fuga - que começa como sendo uma fuga de momento e na medida em que o jovem insiste em fugir dos problemas domésticos, apelando parar os paraísos artificiais, a sua vida e a da sal família vira um verdadeiro inferno, porque esse jovem mergulha de cabeça num mundo que dificilmente tem volta.
Os governos andam desperdiçando muito dinheiro em campanhas de conscientização que acabam resultando em nada, porque é na família onde tudo começa, para o bem e para o mal. Não é preciso nem apelar para as pesquisas, basta olhar em volta e ver que a maior incidência do consumo de drogas e o aumento do número dos trabalhadores na indústria do tráfico estão na periferia das grandes e médias cidades, lá onde o consumo do álcool desestrutura o lar e a pobreza se responsabiliza pelo resto.

Nas famílias que vivem razoavelmente bem, sem problemas financeiros, com moradias dignas e os seus membros tem uma ocupação que lhes garante o sustento e o bem estar da prole, é muito mais difícil os adolescentes serem atraídos pelo mundo do crime.

Mas, o fundamental mesmo para que o jovem não seja atraído pelas drogas é a convivência harmoniosa e respeitosa entre pais e filhos.  Com os filhos tendo nos seus pais uma referência e exemplo de vida a ser seguido.

Siga  no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino 
Postar um comentário