sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Eduardo Cunha pode muito, mas não pode tudo!


Eduardo Cunha quando avisa que não cairá sozinho, ele está querendo dizer que diante do perigo iminente poderá até apelar para a delação premiada, principalmente se a sua filha e esposa caírem nas mãos do juiz Sérgio Moro.

O povo brasileiro assiste bestificado ao posicionamento desafiador e intimidador do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha que embora esteja sendo acusado pelo procurador geral da república (PGR) Rodrigo Janto, com base numa farta e robusta documentação que lhe foi enviada pelo Ministério Público da Suíça, nega peremptoriamente que tenha dinheiro em bancos suíços.

O Ministério Público da Suíça afirmou às autoridades brasileiras ter encontrado US$ 5 milhões em conta ligada a Eduardo Cunha (PMDB-RJ), presidente da Câmara. A conta tem os nomes de Cunha, da mulher, Cláudia Cruz, e de uma das filhas como responsáveis pela movimentação deste valor, informou O Globo.

A postura desafiadora do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é própria de quem não deve nada ou de quem tem as costas largas, ou seja, tem muita gente disposta a defendê-lo, porque ele dispõe de informações privilegiadas e se for acossado e correr perigo da perda da presidência da Câmara Federal ou do seu mandato, poderá retaliar quem lhe negou apoio e quem tem rabo de palha.

É óbvio que Eduardo Cunha tem amigos e inimigos poderosos que tem interesse em salvá-lo da guilhotina da Operação Lava Jato, mas ocorre que o juiz federal Sérgio Moro não faz negócio e caso esse juiz seja forçado a deixar de comandar essa operação, o prejuízo para o governo será monumental. 

Siga  no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino  
Postar um comentário