domingo, 8 de novembro de 2015

O PT criou serpente para devorá-lo



Os cardeais do Partido dos Trabalhadores (PT) agiram e continuam a agir ingenuamente ao prestigiar e fortalecer o PMDB, um partido que acabou se convertendo no segundo governo da presidenta Dilma Rousseff, no seu algoz e principal adversário. Um papel que caberia ao PSDB, mas que os peemedebistas usurparam. 

Com a mini reforma ministerial promovida pela presidenta Dilma Rousseff, o PMDB saiu muito mais fortalecido e o resultado esperado pela presidenta se transformou num grande fiasco, porque o PMDB não entregou a ‘mercadoria’ que negociou com o Palácio do Planalto.

O governo trocou votos por cargos com o PMDB para manter os vetos da presidenta e a aprovação do ajuste fiscal. O que até não aconteceu.

A infidelidade do PMDB e o jogo dúbio que o vice-presidente da república vem fazendo neste momento de crise financeira profunda, de olho na deposição da presidenta através do impeachment, poderiam unir o PSDB e PT numa frente para derrotar Michel Temer e companhia. Dilma Rousseff Negocia o apoio do PSDB para fazer o ajuste fiscal e a aprovação dos veto em troca da sua renuncia, depois de feito os ajustes.

O PMDB não é confiável e o PT e o núcleo palaciano não se dão conta disso.

Siga  no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino

Postar um comentário