quarta-feira, 25 de novembro de 2015

"A montanha pariu um rato"



O município de São Raimundo Nonato vive mergulhado num mar de contradições 

As contradições no município de São Raimundo Nonato, localizado a 553 km de Teresina, capital do estado do Piauí, começam pela existência de um hospital regional que não dispõe de uma UTI, de uma incubadora, as enfermarias não são climatizadas e as ambulâncias estão em estado precário de conservação, o que impede essas ambulâncias de transportarem doentes deste município para Teresina. 

Enquanto esse hospital funciona precariamente, este município acaba de inaugurar um aeroporto que custou aos cofres do estado e da nação, a bagatela de R$ 20 milhões. E PASMEM! 20 milhões de reais.

Esse aeroporto que foi pensado e projetado para receber aeronaves procedentes da Europa e dos EUA num momento em que o país vivia um verdadeiro boom econômico e que pelo andar da carruagem será usado apenas para voos intermunicipais, ou seja, de São Raimundo Nonato para Teresina e vice-versa. Desnecessário dizer que essa dinheirama toda foi usada para construir um grande Elefante branco. Uma obra que não irá cumprir sua verdadeira finalidade e que fatalmente se transformará num grande fracasso e em prejuízo para os são-raimundenses.

A construção desse aeródromo deve ser motivo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para investigar a aplicação dessa montanha de dinheiro.  

São Raimundo Nonato tem um parque nacional e um museu que estão incluídos entre os mais modernos e mais bem administrados em todo o mundo, enquanto que este município convive com uma educação no mesmo nível da educação aplicada na África Subsaariana. O lado mais pobre do continente africano.  

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino

Postar um comentário