sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Um país à beira de um ataque de nervos

Fila de desempregados 

É quase uma unanimidade entre os economistas a opinião de que, em breve estaremos convivendo com uma inflação de dois dígitos.  A taxe de desemprego também está próxima dos dois dígitos. A queda do consumo e a consequente queda na produção aterrorizam o país.

O Brasil vive um momento particularmente difícil, porque uma série de crises se instalou no país, sendo que a mais grave de todas é a crise econômica que já provocou a demissão de milhões de trabalhadores e a ameaça de mais demissões continua pairando sobre a cabeça do trabalhador brasileiro. O desemprego que é o maior terror do trabalhador. Só a ameaça de desemprego já é capaz de desestruturar o trabalhador e a sua família.     

A Usiminas acaba de demitir 4 mil trabalhadores, o que já provocou uma grande manifestação no município de Cubatão no estado de São Paulo. Uma manifestação que conta com o apoio da própria prefeitura, que vê nessas demissões um sério problema para o município.

O agravamento da crise brasileira deve-se em grande parte ao Congresso Nacional, que trabalha contrariamente aos interesses do país, ao deixar de votar o ajuste fiscal e a manutenção dos vetos da presidenta da república Dilma Rousseff - a quem os principais líderes da oposição atribuem todas as crises que paralisam o país.

O governo Dilma Rousseff errou muito ao comprometer o orçamento do país com a sua campanha eleitoral, mas numa situação como esta, não convém ficar pensando no passado, chorando pelo leite derramado, mas sim em buscar soluções para os graves problemas do presente momento - que poderão ter sérios reflexos no futuro.

Sem a união de todos os brasileiros não haverá saída para os graves problemas que este país está vivendo. Uma união que poderá ser construída através de Pacto Nacional.

Siga  no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino

Postar um comentário