quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Aécio Neves faz uma leitura errada



Aécio Neves na noite carioca. 

Aécio está mais para 'menino do Rio' do que para líder político
 
O PSDB tem que insistir no pedido de cassação da chapa encabeçada pela candidata Dilma Rousseff e o seu vice Michel Temer no Superior Tribunal Eleitoral (TSE), porque só assim o seu partido terá a chance de voltar ao poder. Apoiar o PMDB na sua luta pelo impedimento da presidenta é um posicionamento equivocado e burro. É que com o PMDB no poder, os peemedebistas não deixarão por livre e espontânea vontade o governo.

O PSDB vai pedir ao TCU para investigar Temer

“O valor de créditos suplementares liberados pelo vice-presidente Michel Temer chega a R$ 67,3 bilhões entre o fim de 2014 e julho deste ano. O jornal "O Estado de S. Paulo" localizou mais dois decretos não numerados assinados pelo peemedebista no dia 13 de novembro do ano passado, quando era presidente interino, que se somam aos outros sete revelados nesta terça-feira, 8, pela reportagem.

Apenas um desses decretos responde, sozinho, pela liberação de R$ 56,5 bilhões em favor de "encargos financeiros da União", isto é, para o pagamento de juros. Outro, do mesmo dia, autorizou gastos adicionais de R$ 19,4 milhões para sete ministérios.

O líder da oposição, senador Alvaro Dias (PSDB-PR), protocolou ontem no Tribunal de Contas da União (TCU) pedido para investigar os atos do vice-presidente”.  

O senador Alvaro Dias está certo na sua decisão de pedir ao TCU para investigar os atos do vice-presidente. Repito: o PSDB só terá chance de voltar ao poder no curto prazo se tirar Michel Temer do jogo e do seu caminho. O que não é uma tarefa difícil, haja vista, os muitos esqueletos que o PMDB esconde no seu armário. 
Postar um comentário