sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

O poder cegou os petistas


Raul Castro: O Supremo General das Forças Armadas de Cuba


“O PT ainda dispõe de um grande apoio popular, mas insuficiente para garantir à permanência de Dilma Rousseff no poder se o Congresso Nacional decidir pelo seu impedimento. Sem o poder das armas, ninguém permanece indefinidamente no poder”. (Tomazia Arouche)

O sonho dos petistas de se eternizarem no poder, assim como Fidel Castro e a sua família fizeram em Cuba e Maduro tenta na Venezuela, impediu os petistas de perceberem que o brasileiro tem uma natureza democrática e por melhor que tenha sido os governos petistas, o Partido dos Trabalhadores (PT) não poderia alimentar esse sonho absurdo.

Raul Castro e Nicolás Maduro só permanecem no poder, porque Cuba e Venezuela são países militarizados, ou seja, as Forças Armadas garantem esses governos. O que no Brasil é impossível, porque o Partido dos Trabalhadores (PT) não tem apoio na caserna.   

A cúpula do PT liderada por Lula sempre acreditou que agradando ao PMDB, os governos petistas teriam o apoio incondicional dos peemedebistas, o que acaba de se revelar falso. É que o PMDB ao perceber na fragilidade do governo Dilma Rousseff, abalado por uma sucessão de escândalos, economia fraca e a ameaça de impeachment da presidenta, passou a investir no enfraquecimento do governo e a se apresentar como oposição e como uma alternativa viável.    

Ocorre que o PMDB nunca foi um partido confiável, comprometido com as causas do povo brasileiro e o PT no governo só tinha olhos para a permanência no poder.

A propósito: O PT voltaria tranquilamente ao poder com o fracasso do PSDB no governo. Esses maus momentos por que passa o governo Dilma Rousseff, quem estaria passando seria Aécio Neves se tivesse sido eleito.  

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino

Postar um comentário