segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Economia dos BRICS em queda livre


A economia da Rússia recuou 3,7% em 2015, registrando a maior contração desde 2009, segundo dados preliminares da evolução do Produto Interno Bruto, divulgados pelo Serviço Federal de Estatísticas desse país.

A economia chinesa registrou, no terceiro trimestre deste ano, o mais baixo crescimento desde o pico da crise financeira internacional (6,9%).

O Brasil teve um crescimento econômico negativo em 2015. Um dos fatores que mais contribuiu para a desaceleração da economia brasileira, segundo os economistas do governo é o baixo crescimento econômico China, o segundo maior importador das nossas matérias primas.

Para o Fundo Monetário Internacional (FMI), o crescimento econômico da República da África do Sul em 2015 será de 3,7%. No primeiro semestre de 2015, o crescimento econômico do PIB registrado foi de 1,3%. Um crescimento que ficará muito abaixo das expectativas das autoridades monetárias desse país do continente africano.  

Isso quer dizer que o Brasil não está sozinho nesse mundo de baixo crescimento econômico. A França por exemplo, acaba de decretar estado de emergência econômico e social ao tabular o crescimento da taxa de desemprego que beira aos dois dígitos.  

Joachim Arouche
Postar um comentário