segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Uma TV que embrutece e ridiculariza



A programação das emissoras de televisão do estado do Piauí, além do seu baixo nível, porque investe na bizarrice, precisa ser combatida e fiscalizada pelo Ministério Público estadual, haja vista, o dano psicológico e a contribuição nefasta que as programações locais das televisões piauienses causam ao telespectador deste estado, por priorizarem os programas, tipo mundo cão que leva aos nossos lares, a violência e o mau gosto.

As emissoras sediadas em Teresina nos horários matinais e do meio dia, disputam o primeiro lugar em bizarrice ou excentricidade; um mau gosto que contribui de maneira definitiva para o nosso atraso mental, intelectual e para à nossa baixa autoestima.

Os apresentadores de televisão neste estado deixam de lado o verdadeiro jornalismo e enveredam pelo humor, pela excentricidade e a esculhambação. O que caracteriza a ausência de profissionalismo.

Tem um comentarista político de uma emissora de televisão do estado do Piauí, que deixa de lado os seus comentários políticos para exaltar as qualidades da sua neta, como telespectadora do programa do qual participa. Vai chegar o momento em que esse analista político vai falar da sua amizade com o dono da TV.

Tem apresentador que grita, encena e se auto elogia. O que falta  aos nossos apresentadores de televisão é estilo.

Postar um comentário