quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Flávio Dino está pensando estrategicamente o Maranhão




Se o governador Flávio Dino conseguir a implantação da Segunda Esquadra Naval no estado do Maranhão (Já houve, a definição em âmbito técnico) e a instalação de uma unidade do instituto Tecnológico (ITA) no Maranhão, levando em conta a possibilidade da instalação de uma unidade desse Instituto no Estado em integração com a Base de Lançamento de Alcântara, o seu governo se revestirá de completo êxito, pela importância desses dois projetos para o seu estado.  

Como o Maranhão sedia o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) e pela importância estratégica desse centro, nada mais justo que uma unidade do ITA seja instalada em solo maranhense. A UFMA já deveria contar com pelo menos um curso na área espacial.

A propósito: Como parte da agenda de encontros com ministros do governo Dilma Rousseff nesta quinta-feira (11) em Brasília, o governador do Maranhão, Flávio Dino, foi recebido em audiência com o Ministro da Defesa, Aldo Rebelo e tratou desses dois assuntos tão importantes.

A instalação da segunda Esquadra Naval no Maranhão obedecerá a uma recomendação da Estratégia Nacional de Defesa. Ela implicará na transferência de, pelo menos, 6.000 militares para a região da capital maranhense. Considerando os familiares, o estado receberá entre 20 mil e 30 mil pessoas diretamente ligadas à base da nova esquadra.

O governador Flávio Dino deve atrair investidores para produzirem equipamentos para serem utilizados na fabricação de artefatos espaciais, como peças para a produção de foguetes.

A pedra fundamental da 2ª naval já foi lançada

O 4º Distrito Naval, sediado em Belém, concluiu as obras de recuperação das edificações no passado ocupadas pelo Serviço de Sinalização Náutica 42, e que foram agora designadas para abrigar o Núcleo de Segurança das Instalações e Áreas da Marinha na Ponta da Espera, em São Luís (MA).
O Núcleo é guarnecido por um pelotão de 45 homens pertencente ao efetivo do Grupamento de Fuzileiros Navais de Belém (GptFNBe). O destacamento foi incumbido de manter a segurança da Ponta da Espera, da Ilha do Medo e de seu entorno – locais onde, no futuro, a Marinha do Brasil erguerá as instalações da sua 2ª Esquadra.
Postar um comentário