quarta-feira, 17 de fevereiro de 2016

Um pessimista convicto



Quem tem consciência do seu destino trágico, não pode ser otimista. E nenhum ser humano foge a esse destino. Muitos de nós, não chega sequer a experimentar um momento daquilo que denominamos felicidade, porque acometido de uma doença paralisante que os impede a locomoção e a expressão verbal.

Muitos seres humanos para esquecer o seu destino trágico, se apoiam no Carpe diem. Carpe diem é uma frase em latim de um poema de Horácio, e é popularmente traduzida para colha o dia ou aproveite o momento. É também utilizado como uma expressão para solicitar que se evite gastar o tempo com coisas inúteis ou como uma justificativa para o prazer imediato, sem medo do futuro.

Essa filosofia ajuda-nos a suportar uma vida que alterna sofrimento com poucos momentos de alegria. Com o sofrimento sendo predominante e, na medida em que envelhecemos, mais sofrimento e dor o homem experimenta.

O mundo poderia ser menos cruel se o homem não fosse o Lobo do próprio homem. Se a ganancia não existisse e a luta pela sobrevivência não fosse necessária, mas, como o homem e a mulher no paraíso desobedeceram as ordens de um deus todo poderoso, esse deus nos condenou a todos a uma vida de sacrifícios, suor e lágrimas e a morte como condenação final.

por Orozimbo Nonato Weber

Postar um comentário