terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Violência gera violência



Os governantes brasileiros, equivocadamente, apelam para policiais durões e truculentos para combater a violência, uma violência que tem na sua raiz, as condições desumanas e adversas em que a maioria absoluta da população brasileira ainda vive.


Segundo uma pesquisa realizada por um instituto de pesquisas norte-americano, dos marginais brasileiros presos, só 0,99% pertence à classe média. Isso reforça a tese de que ninguém nasce violento; a pessoa aprende isso. Ela é infectada por uma sociedade violenta e se torna violenta. Fora isso, toda criança nasce absolutamente não violenta.

Não nascemos violentos. Somos condicionados pelas situações (lar desestruturado, pobreza absoluta, acesso ao crime organizado e às drogas) e precisamos nos defender contra tantas coisas, e a reação ofensa é o melhor método de defesa. Quando uma pessoa precisa se defender, muitas vezes ela se torna ofensiva e violenta, o que funciona como uma reação natural.

As autoridades brasileiras responsáveis pela segurança pública, preferem investir na repressão em si, que via de regra é violenta, a investir em inteligência e na formação cidadã dos seus agentes.





Postar um comentário