terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Wellington Dias não favorece o surgimento de novas lideranças



O Partido dos Trabalhadores (PT), sob o comando do governador Wellington Dias, no seu terceiro mandato, segue o mesmo Manoel Luís, como se diz no meu estado, quando dizemos que um fato se repete, como no caso do atual governador do estado do Piauí que deu um mandato de presente para Wilson Martins, para não favorecer o surgimento de uma nova liderança no seu próprio partido e ofusca-lo.

O Wilson Martins, do terceiro mandato de Wellington é a sua vice-governadora, que vem aparecendo muito mais na mídia, do que petistas que se bem trabalhados com vistas à sucessão do atual governador, poderão surpreender, como é o caso do secretário Merlong Solano.

O que não favorece Margaret Coelho é o fato de ela não ter sido até agora designada para comandar um programa como o PAC, que sucumbiu à crise financeira que vem obrigando o governo Dilma Rousseff a promover sucessivos cortes no orçamento.  

O medo da ‘sombra’ que Wellington Dias reveIa ao não querer que surja um novo líder no PT que ameace o seu futuro, fica bastante evidente no desinteresse dele na sucessão municipal. Uma eleição que poderá fazer surgir um novo nome com potencial para substituir Wellington Dias e Regina Sousa.  

por Orozimbo Nonato Weber
Postar um comentário