domingo, 6 de março de 2016

Um petista que ainda se emociona e se expressa livremente

 
“Quem não deve não teme”. (frase do ex-governador Olívio Dutra)

Ex-governador e fundador do PT lamentou momento que vive o partido


Para o ex-governador gaúcho, Olívio Dutra (PT), a deflagração da 24ª fase Operação lava Jato, envolvendo o nome do ex-presidente Lula, é um momento crítico que tem o partido como centro de um redemoinho político. Em entrevista à Rádio Guaíba nesta sexta-feira, ele destacou que “quem não deve não teme”, lembrando que a crise política prejudica a economia do País e a vida do cidadão.


Olívio admitiu que o PT tem muito a responder e que não pode fugir. O ex-governador, que foi um dos fundadores do PT, lamentou que a sigla esteja passando por um momento tão delicado. “A situação é seríssima e a crise vem de longe, trazendo a cada dia novas denúncias que se enredam em um grande novelo e quem sofre com isso é o País”, afirmou.


Olívio também lamentou que figuras importantíssimas no partido, como o ex-presidente Lula, tenham que dar explicações devido a supostas irregularidades envolvendo o nome dele. O ex-governador disse que o projeto coletivo do PT está manchado por essas condutas e por conta de um esquema que os petistas repudiam.


O ex-governador considerou uma situação grave até mesmo para as instituições brasileiras, principalmente por causa do risco de retrocesso político. Olívio entende ser necessário um debate político envolvendo essas questões. Ao ser questionado qual a postura do PT diante de um fato dessa magnitude, ele afirmou que a base partidária questiona como pode ter acontecido a situação envolvendo bens do presidente e doações de empresas investigadas pela Polícia Federal. Do Correio do Povo (RS)


A propósito, o governador Olívio Dutra em entrevista concedida ao jornalista Roberto D`Avila se emocionou muito ao falar sobre os descaminhos do Partido dos Trabalhadores (PT) e em nenhum momento questionou o papel da justiça na Operação Lava Jato, o que muitos petistas empedernidos não conseguem deixar de fazer. Uma realidade que salta aos olhos de qualquer pessoa que pensa com a sua própria cabeça. Nessa sua entrevista ao programa Roberto D`Avila, o ex-governador Olívio Dutra propôs ao seu partido fazer uma autocritica e a presidenta Dilma Rousseff, fazer uma opção pelo Brasil. 
Postar um comentário