sexta-feira, 14 de outubro de 2016

O pessimismo e o negativismo não constroem



“Sei que as coisas podem até piorar, mas sei também que é possível intervir para melhorá-las (Paulo Freire)

Como pessimista militante, esse pensamento do educador Paulo Freire, me fez refletir muito sobre o meu papel no mundo e sobre a nossa atitude negativa diante da vida.

Ao iniciar-me em Paulo Freire, lá pelos idos dos anos 80, descobri que todo homem tem a responsabilidade de ser uma agente de transformação da sua própria pessoa e da sociedade da qual o indivíduo participa, o que significa procurar intervir no comportamento da sociedade de modo a melhorá-la.

Os livros de Paulo Freire, Pedagogia do Oprimido e Educação como Prática de Liberdade, nos ensina a exercitar uma visão crítica, transformadora e libertadora do homem numa sociedade que oprime e que trata o homem como coisa ou objeto.       

Os ensinamentos do pedagogo e filósofo, Paulo Freire, operaram em mim uma mudança radical, o que me fez negar o pessimismo e o negativismo e passar a agir no sentido de melhorar as condições de vida existente na sociedade da qual faço parte. O que me levou a me envolver com movimentos sociais, como os patrocinados e orientados pelas Comunidades Eclesiais de Base (CEBs), Ação Católica Operária (AÇO) e a Juventude Universitária Católica (JUC) e por fim, a militância partidária em partidos de esquerda.  

Hoje, me confesso decepcionado com a esquerda, seja ela nacional ou internacional, o que me levou a descobrir a filósofa e economista, Ayn Rand, a mulher que fez a cabeça do ex-presidente do Federal Reserv (The Fed), Alan Greenspan, do banco central do EUA. Ayn Ran que defende o individualismo, egoísmo racional e o capitalismo, uma compreensão e visão diametralmente oposta à de Paulo Freire.

Mas, essa minha nova mudança de orientação filosófica, embora seja radical, não ignora a realidade da sociedade brasileira, que para avançar na direção do desenvolvimento pleno, precisa lançar mão dos ensinamentos desse pensador brasileiro.   
Postar um comentário