sábado, 3 de dezembro de 2016

“A Operação Lava-Jato é sagrada”, diz Renan



Todos reconhecem que a Operação Lava-Jato tem o apoio da sociedade brasileira como um todo. Até mesmo o presidente do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que muitos consideram o principal interessado na ‘morte por asfixia’ dessa operação, admitiu publicamente que a Operação Lava-Jato é uma coisa sagrada. Pode até ser da boca para fora, mas ele se manifestou publicamente a favor dessa operação redentora e moralizadora do país.

Outra personalidade brasileira que se manifestou com muito fervor sobre essa operação, foi o ministro Gilmar Mendes, que pelas suas manifestações sobre o juiz Sérgio Moro, não morre de amores por esse jovem magistrado e faz questão de confrontá-lo. O que vem fazendo sistematicamente, mas sem sucesso, porque o povo brasileiro, assim como adotou a Operação Lava-Jato, também adotou os seus operadores.  

É deveras preocupante a situação de um país, onde um ministro da Suprema Corte, pelas posições defendidas, sugere preferir os políticos, aos integrantes da Força Tarefa da Operação Lava-Jato. A propósito, com quase dois anos de trabalho edificante e pedagógico dessa Operação Sagrada, nenhum ministro do STF até aqui saiu a campo em defesa do juiz Sérgio Moro, dos procuradores da república e dos policias federais que operam a Lava-Jato.

Tem muita gente enciumada com o sucesso dos operadores da Força Tarefa que faz a Operação Lava-Jato. Isso fica bastante evidenciado no silêncio da parte de cima do Poder Judiciário.      
Postar um comentário