segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

O PP avança sobre o PSDB de olho em 2018





Os principais partidos no estado do Piauí já se movimentam como se estivessem em plena pré-campanha. E o Partido Progressista (PP) investe pesado sobre o PSDB, que tudo leva a crer, deverá perder o prefeito Firmino Filho.  

As primeiras defecções no PSDB já provocaram reação dentro do ninho tucano no estado do Piauí, como a do vereador Joninha, que lamentou nesta segunda-feira (23) a perda de três líderes do PSDB para o PP. Na lista estão o ex-prefeito de Teresina Silvio Mendes; o secretário de planejamento, Washington Bonfim e a primeira dama da capital, Lucy Silveira.

Segundo pessoas próximas ao prefeito Firmino Filho, o próximo tucano a deixar o partido liderado pelo senador Aécio Neves (PSDB-MG) é o próprio prefeito, que já liberou sua esposa, o ex-prefeito da capital, Silvio Mendes e o secretário de Planejamento do município Wellington Bonfim para ingressarem no PP.  

Por outro lado, o governador Wellington Dias (PT) está oferecendo “os dedos e os anéis” ao PMDB, para que o partido do presidente Michel Temer permaneça na base aliada do seu governo, enquanto que o vice-presidente do PMDB, João Henrique Sousa já anda realizando seminários pelo interior do estado com vistas a trabalhar o seu nome como pretendente a disputa à sucessão estadual em 2018.

Se tudo sair como estão planejando o senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o prefeito Firmino Filho, um dos candidatos de oposição ao governo Wellington Dias sairá do PP, com o próprio senador se lançando candidato ao governo do estado ou Firmino Filho. O PMDB também se movimenta no sentido de lançar candidatura própria, com o ex-ministro do Transporte, João Henrique Sousa.    

Caso se confirme essas previsões, como é que fica o governador Wellington Dias na disputa pela sua reeleição? No presente momento só o PSD está disponível para aliançar-se com o PT. O PSB do ex-governador Wilson Martins, por falta de alternativa e viabilidade política, também poderá se recompor com o PT. Quem viver verá?   
 
Postar um comentário