quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

A Operação Lava Jato corre risco de morte por desinteresse



Como a escolha do novo relator da Operação Lava Jato se dará na forma de sorteio, essa operação corre sério risco de morte por asfixia se um dos sorteados for o ministro Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski ou Dias Toffoli.

Tudo leva crer que Dias Toffoli e Gilmar Mendes atuam de comum acordo. Parece até que eles combinam seus votos. Foi assim nas duas sessões para votação da ADPF 402 que pedia o afastamento do senador Renan Calheiros (PMDB-AL) por ser réu da presidência do Senado. Nas duas votações esses dois ministros pediram vista da análise de réus na linha sucessória. Esses dois pedidos favoreceram o senador Renan Calheiros.  

Em qualquer pesquisa realizada sobre a opinião do povo brasileiro com relação aos ministros do STF, Dias Toffoli, Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, 90% responderá que não querem nenhum desses três nomes na relatoria dessa Operação. Ocorre que esses três nomes demonstram pouco ou nenhum apreço por essa Operação.

O povo brasileiro confia mais no ministro Fachin.
Postar um comentário