quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

A nossa maior crise é de confiança



No Brasil de hoje ninguém confia em ninguém. Podemos até dizer que o maior problema brasileiro é a falta de confiança do povo na sua classe dirigente. Ocorre que os passados dos nossos atuais dirigentes não inspiram confiança.

Quem são os nossos atuais governantes? Quase os mesmos dos governos Lula e Dilma. Quais são os partidos que dão sustentação ao governo do presidente da república Michel Temer? Os mesmos que formaram a base aliada dos governos Lula e Dilma.

O Brasil desde o início da Nova República, inaugurada em 1985 com o ex-presidente José Sarney, que este é governado pelas mesmas pessoas, com um pequeno interregno, que foram os primeiros dias do governo do presidente Lula - que para realizar o projeto de poder do Partido dos Trabalhadores (PT) aliançou-se com políticos e partidos que o povo brasileiro esperava ver banido para sempre da política nacional.  

O PT não só buscou apoio de partidos tradicionais, como fortaleceu coronéis e caciques remanescentes da Velha República. Nas regiões Norte e Nordeste, por exemplo, os Magalhães (BA), Alves (RN), Barbalho (PA), Sarney (MA), Silva (PI), Mendes/Raposo (AM) e Arraes (PE).

O Brasil quando muda, muda para pior. Foi sob os governos (Lula e Dilma) que em tese representavam uma ruptura com o passado que este país vivenciou os maiores escândalos da sua história passada e recente. Ouso afirmar que este país está condenado a viver eternamente mergulhado no Mar de Lama da corrupção e o seu futuro será não diferirá nada do seu passado. Podbre Brasil! Quem viver verá!
Postar um comentário