sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Temer e os seus homens bomba



Segundo o site UOL, o nome do presidente da república Michel Temer aparece 43 vezes no acordo de delação premiada de Carlos Melo Filho, ex-vice-presidente de relações Internacionais da Odebrecht. O ministro Eliseu Padilha aparece nessa mesma delação 45 e Moreira Franco, 34. Assim sendo, o próprio presidente da república é um homem bomba em potencial.  

O governo Temer é muito frágil e vulnerável. Se ele ainda está de pé é porque muita gente acha que o país não suporta mais, passar por um trauma da mesma dimensão ou pior do que o impeachment da presidenta Dilma Rousseff.

Sob o governo Temer as coisas se repetem e todos os integrantes desse governo de transição - são remanescentes dos governos Lula e Dilma.

Não podemos esquecer que num curto espaço de tempo, o presidente Temer já perdeu sete ministros, todos sob suspeitas de comportamentos nada republicanos. O primeiro a encabeçar a lista de ministro demissionários foi o senador Romero Jucá (PMDB-RR). Hoje fora desse governo, mas ainda muito influente no Palácio do Planalto e circunvizinhanças.

Temer tenta salvar seus amigos, como que para tentar salvar a si mesmo.
Postar um comentário