segunda-feira, 3 de abril de 2017

O pragmatismo em Wellington Dias



O secretário de Tecnologia e Inovação, Avelar Ferreira ao lado da primeira dama e secretária de Estado da Educação, Rejane Dias na Caminhada Mundial pela Conscientização do Autismo

Ainda repercute em todo o estado do Piauí, a criação de várias coordenadorias, com status de secretarias pelo governador Wellington Dias, para abrigar novos aliados políticos, o que é perfeitamente compreensível, já que esse governador buscará sua reeleição em 2018. E ninguém se elege ou reelege sem uma grande coligação.

Se o atual governador do estado do Piauí estivesse seguro do apoio à sua candidatura à sua reeleição pelos partidos PP e PMDB, Wellington Dias não teria fechado com o Partido Social Democrata (PSD) e com isso dado uma coordenadoria ao ex-prefeito do município de São Raimundo Nonato, Avelar Ferreira que na eleição municipal de 2016 foi derrotado pelo Partido Progressista (PP) com o apoio “escancarado” do governador e do Partido dos Trabalhadores (PT).

É nessa decisão de Wellington Dias que entra a realpolitik do Partido dos Trabalhadores (PT) que substituiu noções ideológicas, superadas pelo projeto de poder de um partido que abdicou de antigos princípios morais e éticos ao ser seduzido e abduzido pelo poder a qualquer preço.

O PT ao tornar-se poder se transformou num partido tradicional.
Postar um comentário