quinta-feira, 11 de maio de 2017

Léo e Lula



O depoimento do ex-presidente da república Luís Inácio da Silva ao juiz Sérgio Moro no dia de ontem em Curitiba, serviu entre outras coisas, para estabelecer uma forte ligação entre o empresário Léo Pinheiro, dono da OAS e o réu.

A intimidade como Lula se referia ao dono dessa empreiteira baiana e a presença desse petista no tríplex do Guarujá na companhia desse empresário, derrubou por terra, todos os argumentos da defesa de Lula, que sem nenhum pudor jogou toda a responsabilidade pela aquisição e reforma desse imóvel nas costas da ex-primeira dama.

Como diz, o blogueiro Ricardo Noblat no dia de hoje no seu artigo “Pobre Marisa Letícia”, Lula para safar-se de situações complicadas e embaraçosas, sem nenhum pudor, jogou os seus companheiros de partido José Dirceu, Ricardo Berzoini, Antônio Palocci, João Vaccari Neto e por último a sua própria esposa Marisa Letícia na cova dos leões, como fez ontem no seu depoimento ao juiz Sérgio Moro, quando responsabilizou sua esposa já falecida, pela compra do tríplex e a reforma no sítio de Atibaia.

Lula foi abatido no dia de ontem pela tecnicidade e a agudeza de espírito do juiz Sérgio Moro que sem levantar sua voz, fez com que Lula se enredasse ainda mais nas suas enormes contradições. Defender Lula é defender o indefensável.   
Postar um comentário