quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Michel Temer: “O mestre do convencimento”



Qualquer outro político brasileiro na mesma situação em que se encontra Michel Temer, seria derrotado na Câmara Federal, nessa sessão que estará votando a denúncia contra o presidente da república por corrupção passiva. O presidente é acusado pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, de supostamente ter beneficiado o empresário Joesley Batista, dono da JBS e delator da Operação Lava Jato.

Como o presidente Temer conhece muito bem a natureza da maioria dos deputados federais, ele sabe como ninguém, convencer muitos parlamentares a votar a seu favor e consequentemente, pela sua permanência à frente do Poder Executivo federal. Os argumentos usados por temer para convencer certos deputados são tão convincentes, que sem nenhum pudor, o deputado federal Vladimir Costa (SDD-PA) tatuou no seu corpo o sobrenome do seu ídolo.


A capacidade de convencimento de Temer, não se dá só pela sua enorme capacidade de argumentação por meio de palavras, mas pelo seu poder de atender aos pleitos de deputados fisiologistas que numa hora como essa, se aproveitam da situação por demais difícil que passa o presidente Temer, para barganhar troca de voto e apoio pela liberação de emendas e a entrega de cargos aos seus benfeitores.

O Brasil sob Temer se apequenou ainda mais e se avacalhou. Isso é deveras lamentável. 
Postar um comentário