sexta-feira, 11 de agosto de 2017

“O povo unido jamais será vencido!”




Nunca esse slogan do Partido Comunista do Brasil (PCdoB) fez tanto sucesso em São Raimundo Nonato, como na manifestação de hoje (11) das comunidades que foram atingidas pelo fechamento de escolas rurais e quilombolas, determinado pela secretaria municipal de educação deste município, por força do processo de nucleação das escolas rurais.

Os moradores das localidades que se sentiram prejudicados pelo processo de nucleação das escolas rurais, reagiram não permitindo que os seus filhos saiam do seu meio ambiente para estudar na sede do município ou em outras localidades, em veículos sem a presença de um supervisor e sem as condições mínimas necessárias para o transporte de crianças.    

Entendendo a nucleação das escolas rurais

Com as reformas no ensino fundamental promovidas pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação-LDB, objetivando a implementação da municipalização e universalização do ensino básico, a secretaria de educação do município de São Raimundo Nonato optou pelo fechamento de diversas escolas multisseriadas, através do processo chamado de nucleação, que consiste em reunir os alunos das escolas desativadas em centros maiores. Ao passo em que se concentra maior número de alunos, viabiliza a separação em classes de acordo com a idade, elevando a qualidade do ensino.

O processo de nucleação de escolas deve ter como objetivo principal a melhoria da qualidade do ensino oferecido, levando em conta os direitos básicos dos alunos, que uma vez retirados do ambiente comunitário e familiar onde nasceram e cresceram, poderá trazer prejuízos à própria identidade cultural.


Os pais de alunos resistem em frente às escolas desativadas
Pela reação dos moradores atingidos por esse processo, as nucleações das escolas rurais não favorecem e nem interessam aos pais dos alunos.
Postar um comentário