quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Com Temer na plateia, Moro desanca o presidente

Um presidente encolhido (foto do blog do Josias)
 
O juiz federal Sérgio Moro ao receber o prêmio Brasileiro do Ano, outorgado pela revista Isto É na presença do presidente da república Michel Temer, usou de ironia fina e de humor inteligente para fustigar o presidente da república e alguns dos seus ministros que estão sendo investigados pela Operação Lava Jato.

O juiz Sérgio Moro ao cobrar do presidente da república o apoio para o combate a corrupção sistêmica e endêmica que ameaça o futuro do Brasil como nação séria, não poderia ser mais irônico e com pendores para o humor.

''Mais do que uma questão de justiça, é questão de política de Estado”, disse Moro a uma plateia muito atenta sobre o combate sem tréguas aos corruptos, e naquela oportunidade pediu ao presidente da república Michel Temer que utilize o seu poder para influenciar o Supremo Tribunal Federal (STF) de modo a desestimular aqueles que querem mudar as regras, como por exemplo, da prisão após a condenação em segunda instância. E foi além: “O governo federal que tem um grande poder e grande influência. E pode utilizar isso. Se houver mudança, será um grave retrocesso.” Desnecessário dizer que nesse recinto houve constrangimento.

Os presentes a esse evento aplaudiram de pé o juiz federal Sérgio Moro, com exceção do próprio presidente da república, do seu ministro Moreira Franco e do presidente do Senado Eunício Oliveira que não aplaudiram o discurso do homenageado e permaneceram sentados quando o restante do público se levantou e aplaudiu de pé o final do discurso de Moro.
Postar um comentário