terça-feira, 22 de maio de 2018

A oposição aposta num racha na base de apoio do governador


A formação da chapa encabeçada pelo deputado estadual Luciano Nunes (PSDB), depende do anuncio da chapa comandada pelo governador Wellington Dias, que vem postergando ao máximo a sua decisão, porque ele ainda negocia.

A maior torcida nas hostes oposicionistas é para o MDB ficar de fora da coligação de Welington Dias, o que forçará o partido do presidente da Assembleia Legislativa a tomar um novo rumo. Rumo esse que poderá cruzar o caminho do PSDB.  

O governador Wellington Dias, vive criando factoides e lançando balões de ensaio para sentir a reação do MDB e dessa reação poder se decidir pelo nome que mais agrega valor à sua candidatura. Esse comportamento do governador pode até ser estratégico, mas acaba criando um clima de animosidade entre os partidos que estão brigando pela indicação do seu companheiro de chapa. Sem alarde, Luciano Nunes tira proveito dessa situação, alimentando a cizânia no campo da situação.  

Se o MDB não indicar o candidato a vice na chapa de Wellington Dias, o Palácio do Planalto vai envidar todos os esforços no sentido de que o MDB se junte ao PSDB, sobretudo se Luciano Nunes melhorar sua performance nas pesquisas.
Postar um comentário