quarta-feira, 13 de junho de 2018

O ambiente familiar a cada dia perde importância


“Parece uma relação de cooperação não parece? E até considero que seja mesmo, mas se não cuidarmos e não tivermos equilíbrio reservando dias especiais para sairmos todos juntos ou simplesmente ficarmos em casa, curtindo nosso canto, um filme, um jogo, um jantar sentado à mesa com bate papo, corremos o risco de formar duas famílias dentro de uma, uma estrutura muito parecida com a de pais separados, sem de fato sermos”.

O ambiente familiar é o lugar ideal para moldarmos o caráter e prepararmos os nossos filhos para o convívio social e, para eles encararem um futuro de muitas incertezas e insegurança. O convívio social que forma network (redes de convívios sociais) facilita muito ao homem, o acesso ao emprego.

Mas, na medida em que o tempo passa, o ambiente familiar contribui menos para a boa formação do caráter e a aprendizagem de convívio social para os jovens, uma vez que o tempo ou busca pelo trabalho, toma quase todo tempo dos pais de família, não sobrando tempo para que pais e filhos dialoguem e discutam sobre o presente e o futuro e sobre relações socais e no ambiente do trabalho.

Nos grandes centros urbanos, os pais que moram na periferia, devido o tempo tomado pelo deslocamento entre o local de trabalho e a residência, faz com que o pai, sobretudo, só conviva com os seus filhos nos finais de semana, porque quando ele chega ou sai para o trabalho as crianças estão dormindo.    

Sem que os pais disponham de tempo para conversar, dialogar e transmitir experiências vividas às duras penas, o filho que antes era orientado pelos pais, vai ser obrigado a aprender na prática experiências que poderiam ter sido adquiridas em casa.

Os pais devem fazer um esforço a mais, para que possam se dedicar aos filhos de modo a que o diálogo e o convívio ambiental seja restabelecido. Não podemos esquecer que tudo começa no ambiente familiar.

Os pais na realidade deveriam e devem desempenhar o papel de educadores, orientadores e transmissores de experiências para os seus filhos. A transmissão de experiência que representa um atalho para o futuro.  

Quando não existe diálogo no ambiente familiar é preciso construí-lo.


Siga os blogs Diário do Homem Americano, Dom Severino e Dom Severino no Portal AZ no Twitter, no Facebook e no Google.
Postar um comentário