quinta-feira, 12 de julho de 2018

Água colorida e fedorenta


A água que vem sendo entregue ao consumidor da macrorregião de São Raimundo Nonato - na região Sudeste do estado do Piauí pela empresa Água e Esgoto do Piauí (AGESPISA), tem uma coloração (uma cor alaranjada ou parecendo caldo de cana) estranha e o consumidor vem recebendo irregularmente esse produto, quando recebe.

Com a inauguração da Adutora de Engate Rápido, a população desta macrorregião alimentou a vã esperança de que o problema da falta de água no município de São Raimundo Nonato e região estaria resolvido. Ledo engano de quem pensou que o problema hídrico dos municípios que formam o território da Serra da Capivara estaria resolvido em definitivo, com a inauguração de uma adutora que custou aos cofres públicos a bagatela de 15,7 milhões de reais. 

“Moradores de alguns bairros de São Raimundo Nonato estão assustados com a cor da água que tem saído das torneiras das residências nos últimos dias. O líquido tem cor alaranjada. Eles afirmam que a água é imprópria para consumo humano e por isso estão comprando água mineral.

A população não entende o que está acontecendo e cobra explicações da AGESPISA, empresa responsável pelo abastecimento. “Não temos condições de beber esta água, por isso, estamos comprando água mineral para necessidades básicas. Para lavar louças e roupas também é difícil utilizá-la devido ao mau cheiro. A impressão que temos é de estar sujando ainda mais os objetos”, relatou Salustiano, proprietário de um bar no bairro Alto do Cruzeiro”
.

Os consumidores de água fornecida pela AGESPISA estão questionando o tratamento que essa empresa está dando à água dos poços da Serra Branca, leia-se da Adutora de Engate Rápido e da barragem da Onça. 

Além da péssima qualidade da água que vem sendo consumida pela população desta região, o consumidor ainda convive com a falta permanente desse bem essencial. Se alguns meses antes da eleição o problema da escassez de água continua sem solução, o que a população ou as populações dos municípios desta macrorregião podem esperar? A uma situação mais grave ainda.

Nas redes sociais as pessoas estão postando fotos que mostram a cor alaranjada da água que o sãoraimundense está consumindo. E o que o mais grave: o fato da gerencia da AGESPISA em São Raimundo Nonato não explicar para a população se a água que nós estamos consumindo está sendo tratada. Tudo sugere que não. Cabe agora ao Ministério Público solicitar a análise dessa água.

Siga os blogs Diário do Homem Americano, Dom Severino e Dom Severino no Portal AZ no Twitter, no Facebook e no Google.
Postar um comentário