domingo, 1 de fevereiro de 2015

Eleição de Eduardo Cunha poderá desestabilizar o país

Uma eventual vitória do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na disputa pela presidência da Câmara Federal cairá como uma bomba atômica no Palácio do Planalto, uma vez que esse peemedebista não é visto como bons olhos pela presidenta Dilma Rousseff que vê nesse político uma pessoa com ambições ilimitadas.

Para se eleger presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha ameaça o governo Dilma Rousseff e acena para os parlamentares de oposição e os descontentes como o governo federal, com a criação de quatro Comissões Parlamentares de Inquérito (CPIs): uma para apurar os desvios na Petrobras, outra para investigar os financiamentos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e uma específica para a crise no setor elétricoQuatro CPIs é nitroglicerina pura.

Se para o Palácio do Planalto à promessa de Eduardo Cunha de que caso seja eleito irá criar quatro CPIs representa uma ameaça e um perigo, para os parlamentares de oposição e os descontentes com o Palácio do Planalto - esse seu discurso soa como um canto de ninar gente grande.      

Caso Eduardo Cunha vença a eleição para e cumpra às promessas feitas aos seus potenciais eleitorais em campanha, o Brasil poderá mergulhar numa grave crise institucional.

Siga o blog Dom Severino no Twitter, no Facebook e no PortalAz
Postar um comentário