domingo, 19 de abril de 2015

“Com a moral toda enterrada na lama”


Com a prisão do ex-tesoureiro do Partido dos Trabalhadores (PT) e homem de confiança do ex-presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, o petista histórico João Vaccari Neto, pela operação Lava-Jato, o partido que foi idealizado e criado para transformar o Brasil num país decente se desmoralizou completamente e a tal ponto que nunca mais irá merecer do povo brasileiro, respeito e nenhuma gratidão.


Com a condenação dos mensaleiros e as humilhações que ex-dirigentes do PT sofraram ao sentar no banco dos réus e serem condenados, a nação brasileira se deu conta da fraude que é o PT, uma sigla que foi criada sob a proteção e as bênçãos da Igreja Católica no fim dos anos 70 e inicio dos anos 80 e que teve no cardeal Dom Claudio Hummes e outras figuras progressistas dessa igreja, o apoio necessário para ser criado.


A condenação dos mensaleiros e a suprema humilhação a que foram submetidos, próceres do PT, a nação brasileira alimentou por alguns instantes a esperança de que o julgamento da Ação Penal 470, mais conhecida como Mensalão serviria para conter e inibir a corrupção e a roubalheira desenfreada que tomou conta do país nas últimas três ou quatro décadas. Ledo engano de quem pesou no efeito pedagógico desse julgamento histórico, porque gente como João Vaccari Neto acreditando piamente na impunidade reinante neste país ao invés de se sentirem ameaçados e pensarem duas vezes antes de cometerem novos crimes, muito pelo contrário, radicalizaram nas suas ações de assalto a coisa pública.


João Vaccari Neto a exemplo dos seus companheiros Zé Dirceu, Zé Genoíno, Delubio Soares e os parceiros dos petistas na organização criminosa conhecida como mensalão ao ser preso após exaustivas investigações da Policia Federal, Ministério Público Federal, com autorização do Poder Judiciário, coloca o seu amigo Lula e o governo Dilma Rousseff, sob suspeita, porque Vaccari além de ex-tesoureiro do PT, acumulava essa função com a de conselheiro da ITAIPU Binacional.


Como disse um deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP), numa sessão da CPI da Petrobras, o PT poderá ser extinto, após o resultado das investigações da Operação Lava-Jato e a conclusão dessa CPI.


Daqui a alguns anos ninguém vai querer ser apontado como militante ou simpatizante do PT. O triste fim de um partido que em alguma momento da nossa história recente representou a esperança de milhões de brasileiros na construção de uma nação decente e digna. O PT quem diria, acabou chafurdando na lama junto com o PMDB, PSDB, PSB, PCdoB e outros partidos assemelhados.

Acesse o blog Dom Severino pelo Facebook e Twitter 
Postar um comentário