segunda-feira, 22 de junho de 2015

Seguindo a procissão



Sigo a procissão, não como segue um devoto desse ou daquele santo. Sigo como quem segue um valor cultural herdado dos seus antepassados e que também herdaram manifestações culturais de caráter religioso.

A herança cultural é algo tão forte que ninguém consegue dela se desvencilhar, como quem esquece uma roupa que durante muito tempo foi a nossa segunda pele. É que nós incorporamos certos valores por assimilação, ingestão e sugestão, como por exemplo, assim como às práticas religiosas que nós convivemos desde que nascemos.

Embora eu seja um ateu convicto, não consigo deixar de gostar dos ritos religiosos católicos, dos hinos protestantes e do sentido comunal da Igreja da Reforma (Igreja Adventista 2%).  

A propósito: o sanraimundense é uma pessoa muito religiosa e no município de São Raimundo Nonato - a religião católica predomina, em que pese a presença de muitas outras denominações religiosas.

Sempre que posso eu entro na Igreja Matriz de São Raimundo Nonato e assisto o ritual da missa e admiro às obras de artes, na forma dos ícones da igreja (santos). Nas igrejas protestantes o que me atrai são os hinos.

Às visitas aos templos religiosos me provocam uma sensação de paz interior, assim como a ministração do Johrei da Igreja Messiânica.

Ateu, graças a deus.         
Postar um comentário