sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Eduardo Cunha: um leão que perdeu seus dentes




O Brasil acordou no dia de hoje sob o impacto da desmoralização do presidente da Câmara Federal, deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), um político que ao aparecer numa lista de políticos que estão sendo investigados pela Operação Lava Jato partiu, para o tudo ou nada, numa tentativa desesperada de salvar-se de um desastre próximo. E o que tanto temia esse parlamentar fluminense - que após romper com o governo Dilma Rousseff se alinhou com a oposição, acabou acontecendo.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta quinta-feira (20) ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra o presidente da Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), por um suposto envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Operação Lava Jato.

Com Eduardo Cunha sendo denunciado pelo MPF à oposição perdeu um porta voz e consequentemente o seu discurso moralizante, porque o ainda presidente da Câmara Federal ao romper com o governo Dilma Rousseff foi elevado a uma posição de liderança da oposição. Chegando a ser elogiado por ninguém menos que o deputado federal Rubens Bueno (PPS-PR) líder de um partido cujo slogan é: um partido decente.

O presidente da Câmara Federal ao ser denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) fica sem condições morais para presidir um poder que pode votar o impeachment da presidenta Dilma Rousseff. E agora, Eduardo?  

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário