sexta-feira, 7 de agosto de 2015

O Brasil está sendo empurrado para o abismo



"O Brasil está sendo empurrado para o abismo pelas mãos da oposição. O momento que este país está vivendo e mais grave do que aquele que antecedeu a Revolução de 31 de março". (Tomazia Arouche

 

Um portal de Brasília traz como uma das suas manchetes principais uma informação sobre a existência de uma Carta-renúncia escrita pela presidenta Dilma Rousseff. Se a fonte do jornalista Claudio Humberto for confiável, o Brasil está à beira de um abismo, porque a presidenta Dilma Rousseff não está suportando a pressão que uma oposição inconsequente faz sobre o governo num momento bastante difícil da vida nacional.

“Apesar de ter declarado que “suporta a pressão”, a presidente Dilma já teria preparado uma carta-renúncia. Fontes do Palácio do Planalto garantem que a redação da carta não foi um ato solitário, como é comum nesses casos: Dilma teria contado com a ajuda de dois dos seus ministros mais próximos, Aloizio Mercadante (Casa Civil) e José Eduardo Cardozo (Justiça), apesar de ambos serem contrários à ideia”. (fonte: Diário do Poder).


" O Brasil está sendo empurrado para o abismo pelas mãos da oposição. O momento que este país está vivendo e mais grave do que aquele que antecedeu a Revolução de 31 de março". (Tomazia Arouche)   

A renuncia de Dilma Rousseff num momento de muita turbulência, jogará o país num abismo profundo. Um abismo que a oposição não reúne condições para retirar o país, porque a oposição é formada por políticos com o mesmo DNA dos nossos atuais dirigentes. Se Dilma Rousseff renunciar quem assumirá o governo é o PMDB de Michel Temer (um político fraco, incapaz de liderar o seu próprio partido), Eduardo Cunha (outro político acusado de receber propina dos operadores do Petrolão), Renan Calheiros um político que está sendo investigado pela Operação Lava Jato. São esse políticos que estão habilitados para substituir Dilma Rousseff numa eventual renúncia.

O Brasil sem a formação de um Pacto Social que reúna em torno de uma mesa de negociação políticos sérios e comprometidos como o país, membros do governo e a sociedade organizada não resolverá esse imbróglio em que se meteu. O momento é de união nacional.  

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário