sexta-feira, 11 de setembro de 2015

O corte de gastos do governo deve começar pela publicidade



O governo Dilma Rousseff deveria começar os cortes com gastos pela publicidade na televisão, nos jornais impressos, nas revistas impressas, nos portais de notícias e nos times de futebol.

O governo brasileiro deveria ‘fatiar’ o sistema Globo de comunicações, assim como a presidenta Cristina Kirchner fez na Argentina com o grupo Clarin. Mas, como ‘retalhar esse poderoso grupo de mídia brasileiro é muito difícil, reduzir a praticamente zero as publicidades do governo nos veículos da família Marinho seria um duro golpe nesse grupo empresarial que desde os governos militares manda e desmanda na política brasileira e que não está a serviço do Brasil.  

Quem observa atentamente os programas noticiosos da TV Globo, da Globo News, do portal G1 e lê os editorias e matérias sobre economia e política do jornal Globo na sua versão impressa, percebe claramente de que lado está o Sistema Globo. Do lado que lhe interessa.

Os veículos de comunicação do Sistema Globo e a revista VEJA estão empenhados em derrotar Dilma Rousseff, o PT e os dependentes do programa Bolsa Família. Esses dois grupos empresariais investem no pessimismo paralisante que reduz o consumo e faz diminuir a produção.

Siga no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário