quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Cunha: zomba do país e confia na banda podre




 Uma alegria aparente (falsa)

Um homem acabrunhado (atormentado)
Embora o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, esteja se ‘borrando de medo’ do procurador geral da república (PGR), Rodrigo Janot, do ministro do STF Teori Zavascki que poderá fatiar o seu processo e jogar a sua esposa e filha nas mãos do juiz federal da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, Sérgio Moro, tenta aparentar tranquilidade e se garantir junto aos deputados federais que ele conhece suas biografias.   

A única esperança do deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) reside nos parlamentares que ele exerce uma forte influência sobre eles. Mas, que observa os traços fisionômicos desse parlamentar fluminense, percebe no seu rosto sinais de abatimento e medo. Um medo real, porque a cada dia que passa o seu “poder” vai se fragmentando e o seu apoio na Câmara Federal perde força. 

Siga  no  Twitter, no Facebook e no Portalaz ao blog Dom Severino
Postar um comentário