quarta-feira, 28 de outubro de 2015

“Espíritos raros e providenciais”



Só de século em século é que o Brasil produz homens de espírito, como Rui Barbosa, Joaquim Nabuco e Sobral Pinto. Mas, para contrariar essa assertiva este país num espaço de dois anos nos contemplou com dois desse espécime raro: o ex-ministro Joaquim Barbosa e mais recentemente, o juiz federal Sérgio Moro. E para ser justo, com mais um grupo de procuradores da República, liderado pelo procurador da república Deltan Dallagnol.

A coragem e a determinação do ministro aposentado Joaquim Barbosa, do juiz federal Sérgio Moro e dos procuradores da república para desafiar o establishment é admirável e motivo de orgulho para todos nós brasileiros. E que os seus exemplos de homens raros e providenciais sirvam como motivação para os nossos jovens que desejam ingressar no Poder Judiciário e no Ministério Público.

O Poder Judiciário, o Ministério Público Federal (MPF) e a Polícia Federal (PF) estão devolvendo o povo brasileiro a sua esperança ultrajada. No Brasil ainda existem homens de bem.

Tomazia Arouche
Postar um comentário