quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Matéria do JB sugere que o STF poderá salvar Cunha

Eduardo Cunha sorri do povo brasileiro


“Contrariando as expectativas de boa parte do Congresso Nacional e do Palácio do Planalto, é provável que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), denunciado no Supremo Tribunal Federal (STF) por lavagem de dinheiro, ocultação de contas no exterior e corrupção passiva, não seja afastado do cargo em fevereiro, na volta do recesso parlamentar”. (JB)

Se o STF manter o deputado federal Eduardo Cunha na presidência da Câmara Federal, após o procurador-geral da república ter pedido o seu afastamento, o que o país suspeitava passa a ter certeza porque um político denunciado por Rodrigo Janot, por lavagem de dinheiro, ocultação de contas no exterior, corrupção passiva e quebra de decoro parlamentar, revela ter um poder imensurável. Um poder capaz de desafiar o Poder Judiciário, o Ministério Público Federal, a Policia Federal e a opinião pública brasileira que já o condenou.

Essa matéria do Jornal do Brasil que abre este texto sugere que os ministros do STF Gilmar Mendes e Dias Toffoli votarão contra o afastamento de Cunha e os ministros Marco Aurélio, Luiz Roberto Barroso e Teori Zavascki votarão pelo afastamento do presidente da Câmara. Já os votos dos demais ministros estão envoltos em mistérios.

Uma decisão do STF favorável ao deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) o povo brasileiro não irá compreender e aceitar.
Postar um comentário