quarta-feira, 20 de abril de 2016

2018 será o ano do partido Rede de Sustentabilidade



A Rede de Sustentabilidade se apoiado pelo PT chegará ao poder em 2018. É que o eleitor do Partido dos Trabalhadores (PT) se identifica muito mais com o partido de Marina Silva (foto), do que com qualquer outro partido.

Com o Partido dos Trabalhadores (PT) fora da disputa política pela presidência em 2018, os petistas inevitavelmente descarregarão os seus votos numa candidata que começou sua trajetória política no PT e no partido de Lula. Marina Silva que já tem consolidados mais de 20% da preferência do eleitor brasileiro, só precisa dos votos daqueles que elegeram Lula e Dilma para chegar ao poder.

O PT qualquer que seja o desfecho do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, não deve lançar candidato em 2018, para que evite um desgaste desnecessário e o eleitor possa comparar os governos do Partido dos Trabalhadores com os governos que vieram a seguir.

Na política, o afastamento da disputa numa eleição, às vezes serve para o partido que desistiu da disputa voltar ao poder e permanecer nele por muito mais tempo, após ter os seus governos comparados.

Não reside nenhum exagero ao afirmar que Marina Silva é a bola da vez.
Postar um comentário