segunda-feira, 11 de abril de 2016

O homem mais poderoso da república é uma figurinha carimbada



Alguém em sã consciência duvida que o presidente da Câmara Federal, o deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), seja o homem mais poderoso da república? Eu não!

Cunha humilha os outros poderes, faz todo tipo de chicana para atrasar os trabalhos do Conselho de Ética que abriu um processo contra ele e no processo de impeachment que está curso, consegue reunir o número de deputados suficientes para dar quórum na comissão do impedimento até na sexta e segunda-feira, dois dias em que os parlamentares estão nas suas bases - só que tem muito poder e costas largas consegue essa façanha sem sofrer consequências.

A favor de Cunha também trabalha a grande imprensa brasileira que abre um espaço enorme para um réu e alguém que está sofrendo um processo de cassação movido pelo Conselho de Ética da Câmara Federal, por quebra de decoro parlamentar e outras estripulias.

O procurador-geral da república, Rodrigo Janot, pediu em dezembro de 2015 ao STF o afastamento do deputado federal Eduardo Cunha do mandato parlamentar e da presidência da casa que preside e até agora não saiu nenhuma decisão sobre esse afastamento ou não. Isso reforça ainda na consciência nacional a certeza de que Cunha é muito poderoso, tem as costas largas e conta com uma tropa de choque que humilha o povo brasileiro.

Por José de Ribamar Alcântara Machado
Postar um comentário