sexta-feira, 6 de maio de 2016

Caiu na rede é peixe



O Universo parece conspirar a favor de Marina Silva, a líder de um partido que está ocupando o vácuo deixado pelo PSDB na oposição. O PSDB que optou por emprestar apoio ao futuro governo do PMDB. Desnecessário dizer que os tucanos cometeram um grande erro ao abdicarem da condição de oposicionistas.

O Partido Rede de Sustentabilidade nesse episódio da cassação da presidenta Dilma Rousseff, não deveria tomar partido e centrar fogo na corrupção, nos corruptos e apoiar o juiz Sérgio Moro, os procuradores da república e a Polícia Federal que vem sendo desqualificados pelo PT.  

O PMDB continuará o mesmo

Está na natureza (DNA) do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), a sua fome insaciável de poder.

O PMDB que nos sucessivos governos do Partido dos Trabalhadores (PT), disputava com o partido de Lula os ministérios com maior dotação orçamentária, como por exemplo, os ministérios da Educação, Saúde, Minas e Energia e da Integração Regional, num eventual governo Temer não será diferente.

Com uma única e nada sútil diferença: a briga do PMDB se dará com Michel Temer, porque o vice-presidente da república para apear Dilma Rousseff do poder negociou ministérios e centenas de cargos no segundo e terceiro escalões com a então base aliada de Dilma, e caso Temer assuma o governo terá que honrar os compromissos firmados. 

Em tempo:

Eduardo Cunha ameaça retaliar os adversários e algozes. Leão sem dente perde muito da sua força e disposição para a luta.
Postar um comentário