sexta-feira, 6 de maio de 2016

Cunha: um aliado incômodo e malvisto

Temer ouve atentamente Cunha

O vice-presidente da república, Michel Miguel Temer Elias Lulia, de 76 anos, embora não comente, sentiu um enorme alívio com a decisão da Suprema Corte em suspender o mandato e o cargo de presidente da Câmara Federal de Eduardo Consentino de Cunha, de 68 anos. É que Cunha, pela sua extensa biografia política e os processos movidos contra ele pelo Ministério Público Federal (MPF), acaba sendo uma má companhia.   

Com Cunha fora de combate, Michel Temer fica livre do convívio incômodo, com um político que pelas razões apresentadas pelos ministros do STF para votar pelo seu afastamento do mandato e consequentemente da presidência da Câmara Federal - é um político Ficha Suja, porque enfrenta vários processos no STF.

Temer que caso a presidenta Dilma Rousseff sofra o impedimento, assumirá o que resta do quarto mandato do Partido dos Trabalhadores (PT), vai precisar de muito apoio político e popular para governar e se não conseguir se livrar da presença de políticos com o perfil de Eduardo Cunha, vencido os 100 primeiros dias do seu breve governo, o povo vai sentir saudades de Lula e Dilma.

E pelo critério político que Michel Miguel, vem adotando para a escolha dos seus futuros auxiliares, tudo leva a crer que um eventual governo Temer, será uma repetição dos governos passados.
Postar um comentário