sexta-feira, 10 de junho de 2016

O governo Temer está acuado e o PMDB temeroso



Temer não disfarça sua intranquilidade
"Você não tem ideia da influência do Eduardo Cunha no governo Temer".

Essa frase que abre este texto, foi ouvida da boca de um deputado pelo jornalista e blogueiro Lauro Jardim. E ela dá a exata dimensão do poder e influência do presidente afastado da Câmara Federal, Eduardo Cunha sobre o governo provisório de Michel Temer. Se afastado da presidência de uma das casas do Congresso Nacional, Cunha continua sendo um político muito influente e poderoso, já imaginou se estivesse no pleno exercício do seu mandato?

Sem apoio popular, sem a economia dar sinal de recuperação e um apoio político fragmentado - que se sustenta a base do toma lá dá cá, Temer talvez não consiga vencer a barreira dos 100 dias.

E para complicar ainda mais a situação de um governo frágil, o pedido de prisão da cúpula do PMDB desmoraliza um partido que desempenhou um papel muito importante na redemocratização país. Um partido que era comandado por Ulisses Guimarães e era formado por políticos da estatura de um Alencar Furtado, Fernando, Alceu Collares, Marcos Freire, Chico Pinto, Freitas Nobre e Freitas Diniz.

O PMDB teme pelo seu futuro.
Postar um comentário