terça-feira, 28 de junho de 2016

Saúde piauiense na UTI




O nosso melhor hospital é a ambulância


A medicina piauiense é tida e havida no próprio estado como uma medicina de excelência. A nossa medicina pode até ser de boa qualidade se comparada com outros estados da região Nordeste e Norte, mas só para os ricos e a classe média alta.

No interior deste estado, por exemplo, a medicina piauiense é igual a que é praticada em todo e qualquer interior do país, porque falta médicos com especialização e hospitais bem equipados. Tomemos como exemplo, o município de São Raimundo Nonato, onde o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz que atende 13 municípios desta microrregião, não conta sequer com uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI).

Em São Raimundo Nonato, em tom de crítica, costuma-se dizer que o nosso melhor hospital é ambulância, porque até procedimento de baixa complexidade é encaminhado para os hospitais de Teresina.

No interior, via de regra, os médicos não se reciclam e não se atualizam, porque a maioria deles atende em vários municípios e como consequência das várias jornadas de trabalho, não lhes sobra tempo, para pelo menos se atualizarem através da rede mundial de computadores.

Com programa Mais Médicos, a medicina preventiva que é a principal especialidade dos médicos cubanos, melhorou um pouco, mas com esse novo governo os médicos cubanos estão indo embora. Com isso estamos voltando à estaca zero.
Postar um comentário