quinta-feira, 4 de agosto de 2016

A profecia do Umbezeiro, por Evandro Junior



O jornalista  Arimateia Azevedo  publicou em seu portal de notícias ,  no dia 10 de junho de 2016, a seguinte nota:


Olho vivo                                                    
Todos os olhares dos sanraimundenses estão voltados para a licitação que a Secretaria de Defesa Civil fará hoje, para a construção de quase 6 mil metros quadrados de pavimentação em paralelepípedo em bairros da cidade de São Raimundo Nonato.
Porque só se fala que quem estiver à sombra do umbuzeiro vai ganhar a obra.”

 “Ah...
O edital prevê o metro a R$ 128, quando no próprio estado se paga a R$ 100.”


Por tratar-se de assunto que dizia respeito à nossa cidade, despertou o interesse de muitos, inclusive o meu. Parecia que o nobre jornalista estava lançando uma profecia.

Pasmem! Foi publicado no DOE/PI Nº 13724 de 21/07/2016, a informação de que, a empresa vencedora do Certame, foi a Umbuzeiro Construções Ltda.

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ
SECRETARIAESTADUAL DE DEFESA CIVIL – SEDEC/PI
RATIFICAÇÃO E HOMOLOGAÇÃO DA TOMADA DE PREÇOS Nº 001/2016
PROCESSOADMINISTRATIVO Nº 01064/2015
CONTRATANTE: SECRETARIA ESTADUAL DE DEFESA CIVIL – SEDEC/PI
CONTRATADA: UMBUZEIRO LTDA- EPP (CNPJ: 14.507.488/0001-52)
OBJETO: EXECUÇÃO DE PAVIMENTAÇÃO EM PARALELEPÍPEDO, COM ÁREATOTALDE 5.460 M², EM RUAS NO BAIRRO SÃO VITOR, NO MUNICÍPIO DE SÃO RAIMUNDO NONATO, NO ESTADO DO PIAUÍ. VALOR: R$ 641.551,42 (SEISCENTOS E QUARENTAE UM MIL, QUINHENTOS E CINQUENTA E UM REAIS E QUARENTA E DOIS CENTAVOS). FONTE DE RECURSO: 00.
PÚBLICA-SE.
TERESINA, 19 DE JULHO DE 2016.
HELIO ISAIAS DA SILVA
SECRETÁRIO ESTADUAL DA DEFESA CIVIL

Será ele, além de um excelente jornalista, também um profeta? O Nostradamus do Piauí? Não! O respeitado jornalista, não possui o dom de profetizar. Ele é reconhecido pela sua competência e coragem. 
Como todo bom jornalista deve ter lá suas fontes privilegiadas. Além disso, pela experiência que tem, conhece bem as artimanhas políticas dos bastidores do poder em nossa capital.

Deixemos de lado os elogios merecidos ao jornalista.  Ele não precisa deles. Partamos então, para o foco do nosso tema.

A obra foi licitada pela Secretaria Estadual da Defesa Civil.  Até aí tudo bem? Não. O simples fato do anúncio prévio do provável vencedor é o suficiente para colocar sob suspeição a licitude do certame.

Da forma que parece ter ocorrido, a Secretaria pode ter ferido os princípios básicos da administração pública. Dentre eles, podemos citar: O da Impessoalidade o da Moralidade e, principalmente o da Legalidade.

Além disso, tem a questão do custo. O preço inicial no projeto estaria em média, 30% acima do preço pago pelo próprio estado. Conforme a nota publicada.

Corre na “boca miúda” a suspeita que um dos proprietários da empresa, teria ligações de parentesco com  alguém de um grupo de oposição, aqui em nossa cidade. É só uma suspeita, nada confirmado. Por enquanto.

Caso sejam comprovados todos esses indícios, teremos uma verdadeira “umbuzada” de agressões as Leis 8.429/92, 8.666/93 e, principalmente a Constituição Federal.

Toda obra é bem vinda. Ninguém aqui é contrário à execução delas. Só queremos que sejam obedecidas as regras e, que venham despidas de vícios e do viés eleitoreiro.

Quem prega a nova política precisa, primeiro, libertar-se dos velhos hábitos, herdados da antiga.  

Este texto foi publicado originalmente no Portal VEJA SRN
Postar um comentário