segunda-feira, 5 de setembro de 2016

O Brasil é um barril de pólvora

O Brasil é um barril de pólvora prestes a explodir

O Brasil vive um momento singular da sua história, ao ser governado por um presidente que não representa a maioria expressiva dos brasileiros e que está sendo questionado nas ruas, por brasileiros que consideram ilegítimo o seu governo. 
 
As manifestações que começam a tomar conta das ruas, praças e avenidas de todo o país, são manifestações contra o atual governo, contra os grandes partidos PT, PMDB, PSDB, PP e PTB e o anuncio por parte do governo Temer de um pacote de maldades que irá acabar com direitos trabalhistas e mudar para pior a previdência social.  

A insatisfação no Brasil é generalizada, pois até no campo, o povo já começa a se manifestar contra um governo que vem enxugando o programa Bolsa Família. Enxugar, que significa tirar desse programa, brasileiros que continuam dependentes de um programa social para não morrer de fome e sede. De sede, porque existem municípios brasileiros, como o município de São Raimundo Nonato (PI), localizado na região do semiárido brasileiro, a região mais castigada do país, pela falta de chuva, onde até as famílias extremamente pobres são obrigadas a comprarem água mineral, porque a água fornecida pela empresa Água e Esgoto do Piauí S/A (AGESPISA) é podre e consequentemente imprópria para o consumo humano.    

Essa insatisfação que está levando neste momento o povo brasileiro às ruas em todo o país, é o prolongamento de uma insatisfação contra a nossa classe política, contra a uma corrupção generalizada e à falta de perspectiva, sobretudo do jovem brasileiro.

O presidente Michel Temer não terá sossego no seu governo, porque o povo brasileiro lhe tem na conta de um embusteiro, de um usurpador; alguém que ocupa um lugar que não lhe foi conferido pelo voto popular. 

Ontem houve manifestações nas grandes capitais do país. Hoje qualquer motivo e motivo para o povo tomar conta das ruas, porque ele não confia nas autoridades brasileiras. Quando o povo perde a confiança nas suas instituições e nas autoridades, é porque a situação é de extrema gravidade.
Postar um comentário